Rádio JOVEM PAN

99.1. Jovem Pan Belo Horizonte

Ouvir

Aposta é que movimento seja desmobilizado progressivamente, diz Padilha

por Estadão Conteúdo, . - Atualizado em

A greve chegou ao seu quinto dia, paralisando a distribuição de gasolina e alimentos para regiões do Brasil

A greve chegou ao seu quinto dia, paralisando a distribuição de gasolina e alimentos para regiões do Brasil

Fonte: Estadão Conteúdo

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse confiar que o acordo firmado na quinta-feira, 24, pelo governo com oito entidades dos caminhoneiros será cumprido e que a greve será desmobilizada "progressivamente". Segundo ele, o processo é "lento" porque os líderes das entidades precisam passar os dados para as suas bases e isso leva "algum tempo". Acompanhe a cobertura, ao vivo, do quinto dia de paralisação dos caminhoneiros.

"O governo confia que tudo que foi acordado com os caminhoneiros será cumprido", afirmou Padilha à imprensa durante evento no Palácio do Planalto na manhã desta sexta-feira, 25. 

Mesmo após o acordo desta quinta-feira, os caminhoneiros continuam os protestos em diversos Estados do País. Por conta disso, Padilha admitiu que não sabe se a situação voltará à normalidade durante o final de semana.

O ministro ressaltou mais de uma vez que um acordo precisa ser cumprido pelas duas partes e que o governo já fez a sua. "Cumprimos nossa parte e eles cumprem a parte deles. Vamos cumprir a nossa parte na medida que tenha contrapartida."

Questionado se o movimento dos caminhoneiros seria uma "greve de patrão", Padilha respondeu que não é possível fazer uma avaliação sobre isso no momento, mas destacou que "temos caminhões parados das empresas transportadoras e de autônomos".

Após cumprir agenda no Planalto, Padilha participa de reunião do Gabinete de Segurança Institucional com outros ministros para avaliar o quadro real de paralisação de caminhoneiros no País, no quinto dia de mobilização. Segundo Padilha, a reunião é de rotina e servirá para avaliar a semana.

Tags da Pan

Comentários